Thursday, 3 March 2011

Mulheres de Corpo e Alma


Mulheres de Corpo e Alma by Sapo Mulher
Um dia inteiro para quem se ama
Dia 2 de Abril de 2011, Fórum Picoas em Lisboa, 9:00 às 19:00
Para as mais ousadas, sexys, inteligentes, sensíveis, divertidas, ambiciosas e criativas, descontraídas, e felizes, criámos o evento Mulheres de Corpo e Alma.


Apoiaram o evento em Lisboa e Porto as seguintes marcas: Guerlain, Reebok Easytone, Pure Logical, Activo Bank, Nestlé Fitness, Great Lenghs, Vitamin Water, REN, Perfectil, Ever-Fit, Sapo Mulher, Rádio Capital, Rádio Marginal, Oxigénio Rádio, Revista Happy, Revista Luxos, Nipon SPA, Nestlé Gold, Body Shop, Pharmastyle, BodySol, Massimo Dutti, Schwartzkopf, Lipton IceTea, Cafés Delta, Yves Rocher, Alprosoya, EcoTrading, Caudalie, Hotel Infante Sagres, Angkor Wat SPA, EMMA, Wink, Douro Cabe, Fita Azul Woman, Hidrolinfa, Center Novidades, Centro Yoga Pazpazes, Revista Zen Energy, Revista Flor de Lotus, Revista Saúde Actual, Time Out, Revista Saber Viver,
A SIC Mulher, a TVI, TVI24, RTP, RTPN e Porto Canal noticiaram o evento

Esta é já a terceira edição de um evento irresístivel para o sexo feminino. Com o apoio das melhores marcas do mercado construímos um dia de sonho para o ser humano mais forte, lindo, completo e fantástico: as mulheres.

Não perca esta oportunidade para se mimar e divertir.

yoga, nutrição, maquilhagem, ayúrveda, massagem, coaching, dança, body balance, body vibe, consultoria de imagem, meditação, pilates, defesa pessoal, tratamentos de pele e muito mais.

Oferta de um Kit de apoio na inscrição e muitas outras prendas!

Estamos de regresso a Lisboa com um programa imperdível.
Mulheres de Corpo e Alma, by Sapo Mulher

Sala Workshops 1
10:00 "Workshop de Bons Relacionamentos" - Silvia Nazário da Brahma Kumaris
11:00 "Bio-psicologia - O Mistério da Consciência" com Dada Dhyanananda da Associação Ananda Marga
12:00 Técnicas Orientais para controlo das Emoções, Nuno Henriques, "Ser ou Não Ser"
13:30 Coaching, "Poder Pessoal" com Ricardo Laranjeira, Ser ou não Ser
15:00 Coaching, "As Mulheres e a Gestão do dinheiro" - Gestão de Finanças Pessoais com Alexandra Almeida
16:30 Auto Massagem com Luís Barreto da Associação Ananda Marga
18:00 Workshop de Feng Shui

Sala Workshops 2
10:00 Workshop de Bra Fitting da Dama de Copas
11:00 Workshop de Maquilhagem
12:30 Consultoria de Imagem 'O que vestir ao longo dos anos' com Cristina Abreu da Image Concept/ Massimo Dutti.
14:00 Workshop de cabelos
15:00 Workshop Cuidados com a pele
16:00 Workshop de Maquilhagem
17:30 Workshop "Segredos Íntimos da Mulher" Rosangela Leite
18:30 Workshop de Nutrição

Sala ZEN
10:00 Aula de Yoga com João Silva
11:00 Relaxamento e Meditação ao som de Taças Cristal de Quartzo, com João Silva
12:00 Tai Chi com Diana Pinheiro, E.S.Medicina Tradicional Chinesa
13:00 Raja Yoga Brahma Kumaris / Meditacao orientada e comentada, Silvia Nazário
14:00 Workshop de "Riso e Beleza, atracção fatal", Lilia Abreu
15:00 Aula de Tantra Yoga e Meditação com Susana Caramelo da Ananda Marga
16:00 Tai Chi, Nuno Henriques, Ser ou Nao Ser
17:00 "Meditação - Defina o seu próprio Destino" com Dada Krsnananda da Ananda Marga
18:30 Workshop de culinária vegetariana 'Cozinhando para a sua saúde' com Shiilla Serrano da Ananda Marga

Sala Em Forma
10:00 Aula de Defesa Pessoal, Leonardo Pereira
11:00 Aulas de Body Vibe e Body Balance da Viva Fit
12:00 Aula de Pilates c/ João Pedro Magano da b'chill out
14:00 Aula de Danças Latinas c/ Margarida Antunes
15:00 Aulas de Body Vibe e Body Balance da Viva Fit
16:00 Aula de Defesa Pessoal
17:00 Aula de Pilates c/ João Pedro Magano da b' chill out
18:00 Aula de Dança Oriental

Nota: o programa pode sofrer alterações até à data da realização do evento.

SPA
NIPON SPA, Massagem Shiatsu
Uma massagem gratuita a todas as participantes

Cabeleireiro e Manicure
Douro Cabe
Um penteado e manicure gratuitos por marcação.
PROGRAMA E INSCRIÇÕES ONLINE A PARTIR DO NOSSO SITE, WWW.MULHERESDECORPOEALMA.COM , ASSEGURE DESDE JÁ O SEU LUGAR.

Terra Alternativa Lda
Rua Eça de Queiroz, 18 - 2º Andar
1050-218 LISBOA

Tel: 213153075 Tmn: 960055150

http://www.mulheresdecorpoealma.com/

http://www.terraalternativa.com/

Tuesday, 1 March 2011

A doença como caminho


Este texto é uma indicação de leitura do livro "A Doença Como Caminho", de Thorwald Dethlefsen e Rüdiger Dahlke, que trata do conteúdo psicológico associado a vários tipos de doenças e incidentes, os quais por não conseguirmos trabalhar / montar adequadamente em nossa psique, passam a fazer parte da nossa "sombra", não sendo percebidos conscientemente, manifestando-se, então, em nosso corpo físico, para que assim os possamos vivenciar, para superar e integrar seus conseqüentes desafios e ensinamentos.Por fazerem parte de nossa "sombra", habitando exatamente nosso inconsciente, e não o consciente, o mais normal é que não aceitemos estar vivendo ou ter alguma coisa haver com quaisquer dos assuntos levantados em relação às perguntas e questões associadas às doenças citadas. O mais normal é negarmos a existência das situações cogitadas em relação a nossas vidas...
A nosografia é uma prática milenar que se constitui na descrição sistemática das doenças, que é exatamente do que trata o livro aqui indicado. Esse tipo de abordagem tem uma diferenciação fundamental em relação aos remédios (que são necessários dentro de contextos específicos, diferente do uso banalizado que vêm tendo), pois age focando a causa das doenças, enquanto os remédios agem sobre os efeitos, sem nada acrescentarem ao processo de trabalho das causas a não ser fazer com que a pessoa possa ganhar algum tempo para se recompor, o que perde o efeito e sentido nas abordagens com medicações a médio e longo prazos.

Focar a causa das doenças nos leva à questão de qual a memória/lembrança a ser resgatada pela pessoa(*), de modo a tornar-se novamente uma manifestação da perfeição universal.(*) bem como do entendimento do porque da experiência de vida dolorsa pela qual está passando.Aqui estão apenas algumas das doenças listadas e num resumo muito geral, contendo apenas a parte de questões levantadas em alguns capítulos, além de um texto na íntegra sobre "depressão", para servir como exemplo. Vale a pena ler o livro, que traz além deste "guia rápido" copiado aqui, a análise e interpretação ligada aos diversos sistemas do corpo físico, e possuí-lo posteriormente como guia para consultas quando oportuno.
Um outro livro excelente com esse mesmo tipo de abordagem é: Metafísica da Saúde - Sistemas Respiratório e Digestivo - Valcapelli & Gasparetto.Ao final, segue ainda uma lista complementar sobre o mesmo assunto com a visão da americana Louise L. Hay.


Infecção - um conflito que se materializou
Quem mostra predisposição a inflamações está tentando evitar conflitos.
No caso de contrairmos uma doença infecciosa, devemos nos fazer as seguintes perguntas:
1 - Qual o conflito existente em minha vida que até agora eu não vejo?
2 - Que conflito estarei evitando?
3 - que conflito tento fingir que não existe?
Para descobrir que conflito se trata, basta prestar atenção ao simbolismo do órgão afetado ou da parte doente do corpo.

Alergia - uma agressividade que se materializou
A pessoa alérgica deve fazer a si mesma as seguintes perguntas:
1 - Por que não suporto tomar consciência da minha agressividade, e a transfiro para a manifestação corporal?2 - Quais âmbitos da vida me inspiram tanto medo que procuro evitá-los?
3 - Para que temas apontam os meus alérgenos?
4 - Até que ponto uso minha alergia para manipular o meio ambiente?
5 - Como encaro o amor, qual é a minha capacidade de amar?

Respiração - Assimilação da Vida
No caso de doenças que tenham relação com a respiração, a pessoa doente deve fazer a si mesma as seguintes perguntas:
1 - O que me faz sentir falta de ar?
2 - O que me recuso a aceitar?
3 - O que estou evitando dar?
4 - Com o que não desejo entrar em contato?
5 - Acaso terei medo de dar o passo para uma nova liberdade?

Asma
Perguntas que a pessoa asmática deve fazer a si mesma:
1 - Em que âmbitos da vida quero receber sem dar nada em troca?
2 - Consigo confessar conscientemente minhas agressões?
Que possibilidades disponho para expressá-las?
3 - Como lido com o conflito entre a vontade de dominar e a sensação de inferioridade?
4 - Quais setores da vida valorizo e quais rejeito?
Posso sentir algo do medo que fundamenta meu sistema de valores?
5 - Quais setores da vida procuro evitar por considerá-los sujos, baixos, ignóbeis?
Não se esqueça: Sempre que se sente uma limitação, ela de fato é medo!
O único modo de combater o medo é expandindo-se.
A expansão ocorre se a pessoa deixar entrar aquilo que até agora rejeitou!

Males Estomacais e Digestivos
No caso de males estomacais e digestivos, devemos nos fazer as seguintes perguntas:
1 - O que não posso ou não quero engolir?
2 - Algo está me moendo por dentro?
3 - Como lido com meus sentimentos?
4 - O que me deixa tão azedo?
5 - Como expresso a minha agressividade?
6 - Como fujo dos conflitos?
7 - Existe em mim alguma saudade reprimida de um paraíso infantil, livre de conflitos, em que eu só seja amado e cuidado, sem precisar me esforçar para nada?

Doenças Hepáticas
A pessoa que sofre do fígado deve fazer a si mesma as seguintes perguntas:
1 - Em que âmbitos perdi a capacidade de fazer uma avaliação e uma discriminação corretas?
2 - Onde é que não consigo mais decidir entre aquilo que posso suportar e aquilo que é um "veneno" para mim?3 - Em que sentido ando cometendo excessos?
Até que ponto estou "voando alto demais" (ilusões de grandeza) e onde venho ultrapassando os limites?
4 - Acaso me preocupo comigo mesmo e com o âmbito da minha "religio", de minha religação com a fonte primordial?
Ou o mundo da multiplicidade está impedindo minha percepção intuitiva?
Os temas filosóficos ocupam uma parte muito pequena na minha vida?
5 - Confio nos outros?
Doenças dos Olhos
Quem tiver problemas com os olhos, ou seja, com a visão, deve em primeiro lugar abandonar por um dia seus óculos (e/ou lentes de contato) e viver conscientemente a situação honesta de vida criada pelo fato. Depois desse dia, deve fazer um relatório honesto, descrevendo o modo como viu o mundo e as experiências que teve, o que pôde e o que não pôde fazer, no que foi impedido pela falta de visão, como lidou com o ambiente exterior etc. Um relatório como esse deve fornecer-lhe material suficiente para poder conhecer melhor sua personalidade, seu mundo e seu modo de ser.
Essencialmente, deve responder às seguintes perguntas:
1 - O que não desejo ver?
2 - Minha subjetividade tem impedido meu autoconhecimento?
3 - Deixo de ver a mim mesmo nos acontecimentos?
4 - Uso a visão para obter uma percepção mais elevada?
5 - Tenho medo de ver os contornos rígidos (definidos) das coisas?
6 - Posso suportar, afinal, ver as coisas como elas são?
7 - Qual o âmbito de minha personalidade de que procuro desviar o olhar?

Doenças do Ouvido
Quem tem problemas com os ouvidos, ou seja, com o ato de ouvir, deve de preferência fazer a si mesmo as seguintes perguntas:
1 - Por que não estou disposto a prestar atenção ao que os outros dizem?
2 - A quem ou a que não desejo obedecer?
3 - Há equilíbrio entre os dois pólos de minha personalidade, o egocentrismo e a submissão?

Dores de Cabeça
Quem sofrer de dores de cabeça o tiver enxaquecas deve fazer a si mesmo as seguintes perguntas:
1 - Com que estou "quebrando a minha cabeça"?
2 - O "em cima" e o "embaixo" estão num equilíbrio dinâmico dentro de mim?
3 - Estou me esforçando demais para subir? (cobiça)
4 - Sou um cabeçudo e tento derrubar os obstáculos com a cabeça?
5 - Tento substituir a ação pelo pensamento?
6 - Estarei sendo honesto no que se refere aos meus problemas sexuais?
7 - Por que transfiro o orgasmo para a cabeça?

Doenças de Pele
Quem teve afecções cutâneas deve fazer a si mesmo as seguintes perguntas:
1 - Acaso estarei me isolando demais?
2 - Qual é a minha capacidade de estabelecer contatos?
3 - Por trás da minha atitude defensiva não haverá um desejo de intimidade?
4 - O que será que deseja atravessar os limites a fim de se tornar visível (sexualidade, desejo, paixão, agressividade, satisfação)?
5 - O que é que de fato está "coçando" dentro de mim?
6 - Acaso resolvi viver no ostracismo?

Doenças Renais
Quando temos alguma coisa nos rins devemos fazer a nós mesmos as seguintes perguntas:
1 - Quais problemas me afligem no âmbito conjugal?
2 - Acaso tenho tendência a estagnar na projeção e, desta forma, a considerar os erros do meu parceiro como problemas que só dizem respeito a ele?
3 - Deixo de ver a mim mesmo no modo como o meu parceiro se comporta?
4 - Ando me apegando a velhos problemas e, deste modo, interrompendo o fluxo do meu próprio desenvolvimento?
5 - A que salto para o futuro meu cálculo renal está tentando me estimular?

Bexiga
Doenças na bexiga sugerem as seguintes perguntas:
1 - A quais âmbitos me apego, embora ultrapassados, e só à espera de serem eliminados?
2 - Em que ponto me coloco sob pressão e a projeto para os outros (exames, o chefe)?
3 - Que assuntos gastos devo abandonar?
4 - Por que choro?

Doenças Cardíacas
No caso de perturbações e doenças cardíacas devemos fazer as seguintes perguntas:
1 - Há equilíbrio entre meu coração e minha cabeça, entre a compreensão e o sentimento?
Eles estão em harmonia?
2 - Dou espaço suficiente para meus próprios sentimentos, me atrevo a demonstrá-los?
3 - Vivo e amo de todo coração ou apenas participo, sem grande entusiasmo?
4 - Minha vida transcorre num ritmo animado ou a forço a dotar um ritmo rígido?
5 - Ainda há combustível e explosivos suficientes em minha vida?
6 - Tenho escutado a voz de meu coração?

Distúrbios do Sono
A insônia deve servir de motivo para se fazer as seguintes perguntas:
1 - Até que ponto dependo do poder, do controle, do intelecto e da observação?
2 - Acaso posso me desapegar?
3 - Como desenvolvo minha capacidade de entrega e minha sensação de uma confiança básica?
4 - Acaso me preocupo com o lado sombrio da minha alma?
5 - Quão grande é o meu medo da morte?
Já me reconciliei o suficiente com ela?

Uma necessidade exagerada de dormir suscita as seguintes questões:
1 - Ando fugindo da atividade, da responsabilidade, da conscientização?
2 - Vivo num mundo quimérico e tenho medo de acordar para a realidade da vida?

Lista das Correspondências Psíquicas dos Órgãos e Palavras-chave para as Partes do Corpo

  • Bexiga - Pressão, desapego
  • Boca - Disposição para receber
  • Cabelos - Liberdade, poder
  • Coração - Capacidade de amar, emoção
  • Costas - Correção
  • Dentes - Agressividade, vitalidade
  • Estômago - Sensação, capacidade de absorção
  • Fígado - Avaliação, filosofia, religião
  • Gengivas - Desconfiança
  • Intestino delgado - Elaboração, análise
  • Intestino grosso - Inconsciente, ambição
  • Joelhos - Humildade
  • Mãos - Entendimento, capacidade de ação
  • Membros - Movimentos, flexibilidade, atividade
  • Músculos - Mobilidade, flexibilidade, atividade
  • Nariz - Poder, orgulho, sexualidade
  • Olhos - Discernimento
  • Ouvidos - Obediência
  • Órgãos genitais - Sexualidade
  • Ossos - Firmeza, cumprimento das normas
  • Pele - Delimitação, normas, contato, carinho
  • Pênis - Poder
  • Pés - Compreensão, firmeza, enraizamento, humildade
  • Pescoço - Medo
  • Pulmões - Contato, comunicação, liberdade
  • Rins - Parceria, discernimento, eliminação
  • Sangue - Força vital, vitalidade
  • Unhas - Agressividade
  • Vagina - Entrega
  • Vesícula biliar - Agressividade

Segundo a americana Louise L. Hay, todas as doenças que temos são criadas por nós. Ela afirma que somos 100% responsáveis por tudo de ruim que acontece no nosso organismo. "Todas as doenças tem origem num estado de não-perdão", diz a psicóloga.
Sempre que estamos doentes, necessitamos descobrir a quem precisamos perdoar. Quando estamos empancados num certo ponto, significa que precisamos perdoar mais. Pesar, tristeza, raiva e vingança são sentimentos que vieram de um espaço onde não houve perdão. Perdoar dissolve o ressentimento. A seguir, você vai conhecer uma relação de algumas doenças e suas prováveis causas.

DOENÇAS/CAUSAS:

AMIGDALITE: Emoções reprimidas, criatividade sufocada.

ANOREXIA: Ódio ao externo de si mesmo.

APENDICITE: Medo da vida. Bloqueio do fluxo do que é bom.

ARTERIOSCLEROSE: Resistência. Recusa em ver o bem.

ARTRITE: Crítica conservada por longo tempo.

ASMA: Sentimento contido, choro reprimido.

BRONQUITE: Ambiente família inflamado. Gritos, discussões.

CANCRO: Mágoa profunda, tristezas mantidas por muito tempo.

COLESTEROL: Medo de aceitar a alegria.

DERRAME: Resistência. Rejeição a vida.

DIABETES: Tristeza profunda.

DIARRÉIA: Medo, rejeição, fuga.

DOR DE CABEÇA: Autocrítica, falta de autovalorização.

ENXAQUECA: Medos sexuais. Raiva reprimida. Pessoa perfeccionista.

FIBROMAS: Alimentar mágoas causadas pelo parceiro.

FRIGIDEZ: Medo. Negação do prazer.

GASTRITE: Incerteza profunda. Sensação de condenação.

HEMORROIDAS: Medo de prazos determinados. Raiva do passado.

HEPATITE: Raiva, ódio. Resistência a mudanças.

INSONIA: Medo, culpa.

LABIRINTITE: Medo de não estar no controle.

MENINGITE: Tumulto interior. Falta de apoio.

NÓDULOS: Ressentimento, frustração. Ego ferido.

PELE (ACNE): Individualidade ameaçada. Não aceitar a si mesmo.

PNEUMONIA: Desespero. Cansaço da vida.

PRESSÃO ALTA: Problema emocional duradouro não resolvido.

PRESSÃO BAIXA: Falta de amor em criança. Derrotismo.

PRISÃO DE VENTRE: Preso ao passado. Medo de não ter dinheiro suficiente.

PULMÕES: Medo de absorver a vida.

QUISTOS: Alimentar mágoa. Falsa evolução.

RESFRIADOS: Confusão mental, desordem, mágoas.

REUMATISMO: Sentir-se vítima. Falta de amor. Amargura.

RINITE ALÉRGICA: Congestão emocional. Culpa, crença em perseguição.

RINS: Crítica, desapontamento, fracasso.

SINUSITE: Irritação com pessoa próxima.

TIREÓIDE: Humilhação.

TUMORES: Alimentar mágoas. Acumular remorsos.

ÚLCERAS: Medo. Crença de não ser bom o bastante.

VARIZES: Desencorajamento. Sentir-se sobrecarregado.