Wednesday, 23 July 2008

Diagnóstico pelas unhas



fonte: http://www.flordavida.us/religare/diagnostico.

Na unha é analisada toda a deformação, mancha, depressão, sinais, pontos coloridos e mudanças de aspecto que revelam sintomas de doenças diversas, que podem ainda não ter se manifestado. Este tipo de exame permite a realização de um trabalho de Medicina Preventiva e faz parte de um método mais abrangente da Medicina Chinesa, que hoje já vem sendo visto com bons olhos no Brasil e no Ocidente, devido a sua eficácia e rapidez. A análise da unha revela aspectos muito pessoais de cada paciente como carência vitamínica, verminose, gula, anemia, desequilíbrio hormonal etc.

Almir Itajahy é acupunctor, massoterapeuta, iridologista e especialista em Medicina Chinesa há 14 anos. Ao contrário do que imagina a maioria das pessoas, a unha está sempre mudando de aspecto. "O problema é que são poucas as pessoas que têm o hábito de observar os detalhes de seu próprio corpo. Se elas se preocupassem mais com as nuances, notariam as pequenas alterações no organismo". Uma vez registrada a mudança, o terapeuta possui um método bastante preciso. "O exame das unhas não tem mistério; o fundamental é saber o significado exacto de cada aspecto delas! Saber observar é o grande aprendizado".

Para maior eficácia e discernimento em seus diagnósticos, Almir Itajahy lança mão de outros exames, que também fazem parte da Medicina Chinesa como a fisiognomonia do rosto (face, lábios, nariz, língua, cílios, linhas faciais, voz, escuta), pulsologia chinesa, iridologia, reflexologia dos pés, espondilodiagnose (coluna), pontos de alarme e até a quirodiagnose. A unha nunca recebeu atenção como método de diagnóstico pela Medicina alopata, entretanto de acordo com a Medicina que existe há milénios, ela pode revelar os segredos do corpo em suas mãos.

A unha sadia deve ser rosada e não ultrapassar o tamanho de 50 por cento da terceira junta do dedo correspondente. Deve ser sem manchas ou sinais sintomáticos; na meia lua (lúnula) está a parte vital, a raiz da unha; quando atingida, o restante degenera. O ciclo de crescimento de uma unha é de 3 meses para uma criança e 8 meses para um adulto. Entre os fleumáticos é que encontramos a maioria dos roedores de unhas. As pessoas que necessitam de enxofre e sal no organismo roem as unhas desesperadamente tentando saciar a sua fome. Através da unha são segregadas as impurezas em excesso no organismo.

Para as pessoas que dão atenção às unhas sem ser uma vez por semana, quando passam esmalte, Almir Itajahy diz que basta observar alguns aspectos desta técnica de mais de 3.500 anos: Unhas rijas, mas flexíveis: vigor e boa calcificação. Quebradiças: descalcificação e fraqueza geral, além de possibilidades de hipófise ou tiróide hipotensa. Esfoliadas: descalcificação, acompanhada de esgotamento físico. Riscos verticais: alergias, asma, bronquite. Riscos verticais muito juntos cobrindo toda a unha: pulmão fraco com predisposição à tuberculose. Onduladas: indicam mudança na alimentação, climas e frequências. Unhas de aspecto rosado e brilhante: vitalidade e saúde boa. Pálidas ou azuladas: nervosismo, timidez ou angústia. Amareladas: doenças do fígado ou baço, prisão de ventre, dores de cabeça e desordens cerebrais. Esbranquiçadas: debilidade geral, cansaço, falta de apetite, insónia.

No exame das unhas, o formato também tem suas peculiaridades que devem ser levadas em conta. Triangulares; predisposição a doenças dos pulmões, cérebro e sangue. Quadradas; tendência a males do coração e da bexiga, além da possibilidade de problemas circulatórios. Ovaladas; tendência para as doenças do estômago, intestinos, rins, fígado e garganta, além de indicar possibilidades de reumatismo ou perturbações nervosas. Fracas e manchadas; fígado doente. Só com as pontas quebradas; problemas nos órgãos sexuais. Unhas rachadas e roídas; designam parasitas intestinais. Muito duras e quebradiças; condição anémica e desequilíbrio no sistema hormonal. Desfolhadas nas extremidades; lombrigas. Macias e delgadas; carência de cálcio e resistência física, acompanhada de debilidade óssea. Unhas duras; massa óssea sólida.

A coloração das unhas também permite avaliações diagnosticas, segundo esclarece Almir Itajahy e os aspectos a serem analisados são: muito brilhantes: problemas na tireóide não específicos. Muito pálidas indicam que o sangue é pobre. Pálidas com as bordas vermelhas: estagnações venosas. Muito vermelhas: problemas no coração, tendência a acessos de cólera, hiperexcitação e hipertensão. Vermelho escura: má circulação sanguínea, pletora de sangue, temperamento violento, teimosia e intranquilidade. Azuladas: circulação débil de sangue, presença de ácido carbónico; vale acrescentar que quando todas as unhas são azuladas: distúrbios generalizados. Manchas amarelas: problemas hepáticos. Verdes: desordens no fígado, bílis, icterícia. Unhas pardas até cacau: se apresentam assim, antes de febres tropicais. Cor ou mancha cinza negra: obstrução dos vasos sanguíneos. Manchas ou pontos negros escuros: presença de veneno no organismo, intoxicação constante do sangue. Se cada unha apresenta uma cor diferente, há indicação de problemas nos vasos sanguíneos e veias. Bordas visíveis, mas não implantadas: desordens gerais no organismo. Unhas que permanecem brancas, após relaxadas são indicação de anemia. Manchas ou pontos brancos, às vezes, é presença de vermes, ácido úrico, nervosismo, ansiedade, stress ou depressão crónica. Entretanto, se existem manchas ou pontos brancos bem acentuados, a pessoa faz exagerado consumo de açúcar refinado ou produtos químicos.

E não param por aí. Há ainda alguns pontos a serem observados no diagnóstico através da análise das unhas. Cutícula grossa, vermelha e descascando; excesso de proteínas. Meia-lua larga, indica pressão sanguínea alta, tendência à apoplexia. Meia-lua muito pequena; avitaminose, fraqueza e senilidade. Meia-lua grande; excelente vitalidade. Meia-lua azulada; distúrbios circulatórios e falta de ar. Meia-lua em todas as unhas ocupando um terço da unha; tiróide hiperactiva. Meia-lua pequena em todas as unhas; saúde boa, constituição forte. Ausência total de meia-lua em todas as unhas; tiróide hipoactiva. Meia-lua bem grande no polegar, em pessoas que já tiveram derrame; próximo uma hemorragia cerebral. Ausência de meia-lua no polegar de pessoas que já tiveram derrame; início de uma paralisia. Unha fácil de rasgar na mulher; desordens abdominais.

O tamanho, estrutura, composição são aspectos que devem ser cuidadosamente analisados durante o exame das unhas, pois também têm informações a passar; unhas pequenas e mirradas: nervos sensoriais hiperactivos e má nutrição acompanhada de condição degenerativa. Se o paciente é mulher, este sinal pode indicar dores nos ovário e processo degenerativo. Muito largas: nervos sensoriais hipoactivos com tendência a embotamento e melancolia. Muito longas: problemas no peito e nos pulmões. Unhas muito curtas, problemas cardíacos, tensão nervosa e predisposição a ataque nervoso, enquanto a unha muito curta algo curvada, indica dores cardíacas congénitas ou herdadas acompanhada de degeneração cardíaca. Tipo triangular: problemas no sistema nervoso central com entorpecimento e paralisia. Tipo triangular com as pontas quebradas: afecção medular unida à cardíaca. Unha estreita e alongada: constituição física muito forte acompanhada de perseverança. Tipo azeitona: sistema arterial fraco, seguido de problemas na coluna. Unha com formato em leque, indica problemas no fígado, icterícia. Unha com saliências no centro: verme nematelminto. Unha com a ponta extremamente curvada para cima: verme ancilostomíase, parasita intestinal. Saliências horizontais: deficiência de cálcio, mudança de situação, dieta ou mudança de local de país.

Nem param por aí as informações que as unhas podem passar numa avaliação para descobrir os segredos do corpo. Unha hemisférica bem convexa: tuberculose, pleurisia. Curvadas em semicírculos em todos os dedos: desordens renais desde o nascimento. Curvada em semicírculo só no anular: desordem renal recente com predisposição à hematúria. Unha com parte de cima recta: sistema linfático fraco com facilidade de adquirir papeira e amigdalite. Unhas com saliências perpendiculares: má circulação, pele sem vida e intestinos sem energia; condição ácida do organismo, catarro intestinal, reumatismo e hipertiroidismo. Unha com formato de amêndoa: desordem nutricional, afecções pulmonares e predisposição a diabetes.

O formato de garra longitudinal indica predisposição a asma bronquial, pessoa intolerante e com grande avareza. Formato de garra transversal; tendência à asma cardíaca. Formato de garra longitudinal e transversal só no polegar; asma de ascendência paterna. Formato de garra longitudinal e transversal em todos os dedos; asma de ascendência materna. Unha do polegar em forma de clava, curta e larga, identificam pessoa que facilmente fica irada e furiosa, com tendência a cometer assassinato. Unha que forma um ângulo lateralmente: mau funcionamento dos rins. Unha com curvatura em 3/4 de círculo e de cor cinza, às vezes, rosadas: constituição cancerosa. Unha com curvatura em 3/4 de círculo e de cor cinza, às vezes, rosada, azulada, arroxeada e espraiando: câncer em evidência. Unha redonda como 1/4 de esfera no indicador e normal nas demais unhas: escrofulismo na mocidade.

De acordo com a Medicina Chinesa nas unhas temos o histórico da vida pregressa e futura de uma pessoa, na área de saúde, o que possibilita ao terapeuta a realização de um trabalho preventivo. De acordo com Almir Itajahy ainda há muito mais a ser dito e analisado num diagnóstico pelas unhas. Unhas com laterais curvas para cima; desordens nervosas e tendência à paralisia e à apoplexia. Unha com depressões; desordens no baço. Ondulações transversais com vales e montes; eliminação de resíduos, intoxicação. Sulcos longitudinais e transversais; hidropsia. Unha do polegar em forma de colher; alcoolismo em uma geração anterior. Unha do dedo mínimo proporcionalmente menor que as outras na mão direita; desordens do coração em geração anterior paterna, da mesma forma na mão esquerda, revela desordens do coração em geração anterior materna. Unha do dedo mínimo curva, estreita e delgada revela predisposições à afecções na medula. Unhas côncavas; presença de parasitas no organismo, confirme olhando se a esclera (parte branca do olho) está meio azulada. Unhas com rugas horizontais; presença de vermes no organismo; pessoas assim, vivem coçando a ponta do nariz. Se as rugas são verticais, indica carência de cálcio, anemia e desnutrição. Unhas com as laterais encravadas; prenúncio de arteriosclerose e câncer. Unha com formato de colher emborcada com uma elevação muito grande no centro; problemas no fígado, males respiratórios: já se a elevação não é muito grande, indica pleurite. Unha pequena e semicircular; problemas nas funções renais.

Unha com formato de cilindro; atenção! fortes tendências ao câncer, investigar a hereditariedade. Pequena e achatada na ponta; fraqueza de origem constitucional linfática. Pequena e toda achatada, organismo que facilmente adoece de escrófulas e da garganta. Unha com formato de calçadeira; tendência a derrame cerebral. Meia-lua grande em todas as unhas, em quem tem problemas intestinais, pode ser sinal de úlcera no estômago. Também a ausência de meia lua em todas as unhas indica problemas no intestino; pode revelar úlcera no duodeno, basta observar se o paciente tem feridas no canto da boca.

O diagnóstico pelas unhas ainda tem mais e mais informações que permitem uma avaliação clínica completa de um paciente. O que pode revelar a unha cheia de rugas e facilmente quebrável? Fraqueza na pele, coração e intestinos. Rugas horizontais afastadas e rugas verticais no polegar; estagnação mental. Rugas horizontais afastadas e rugas verticais no indicador?

Erupções na pele. Rugas horizontais afastadas e rugas verticais no dedo médio, acumulação de ácido úrico nos músculos. Rugas horizontais afastadas e rugas verticais no dedo anular; doenças nos olhos, doenças respiratórias como bronquite, rinite e asma. Rugas horizontais afastadas e rugas verticais no dedo mínimo, problemas na garganta, reumatismo e desequilíbrio na bílis. Unhas rachadas nos pés; indicam consumo excessivo de drogas.

Unhas aparadas, limpas e sem esmalte são melhores de ser observadas, a fim de se precaver contra qualquer sintoma interno. A milenar sabedoria oriental nos mostra que a própria natureza revela os segredos do corpo e até da personalidade, nas nossas mãos. Basta observar e entender o que as unhas têm para nos falar.

2 comments:

isa said...

Olá Luz, adorei o post. Sabe onde encontro este acupunturista, ou como procuro um que saiba fazer diagnóstico das unhas no Brasil?

Abraço

Luz Cardoso said...

Olá Isa, obrigada pelo comentário.
Infelizmente não posso ajudá-la, pois vivo em Portugal...

Abraço
Luz Cardoso